Janeiro tem primeiro superávit para o mês desde 2011

O primeiro mês de 2016 teve saldo positivo de US$ 923 milhões na balança comercial brasileira - resultado de exportações de US$ 11,246 bilhões (média diária de US$ 562,3 milhões) e importações de US$ 10,323 bilhões (média de US$ 516,1 milhões). Este é o primeiro saldo comercial positivo para meses de janeiro desde 2011. No mesmo período do ano passado, foi registrado déficit de US$ 3,170 bilhões. Os dados foram divulgados hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Em entrevista coletiva para comentar os dados, o diretor do Departamento de Estatísticas e Apoio à Exportação da Secretaria de Comércio exterior do MDIC, Herlon Brandão, disse que o resultado foi influenciado principalmente pelas exportações de aviões, produtos do setor automotivo e agrícolas, como milho – cuja exportação foi recorde de 4,5 milhões de toneladas – e soja em grão. “Em janeiro a pauta é mais concentrada em produtos manufaturados. Porém, vimos alguns destaques no grupo de básicos”, disse. No mês, foram exportadas 29 mil unidades de carros, ônibus e caminhões principalmente para Argentina, México e Colômbia, países com os quais o Brasil tem acordos automotivos. Apesar do superávit alcançado no mês, as vendas externas do país tiveram queda de 13,8%, pela média diária, em relação a janeiro de 2015, e retração de 26,3% na comparação com dezembro do ano passado. Neste mesmo comparativo, as importações decresceram 35,8%, em relação a janeiro do ano passado, e aumentaram 7,7%, na comparação com dezembro de 2015. A corrente de comércio alcançou o valor de US$ 21,568 bilhões – queda de 25,9%, pela média diária. Brandão explicou que, no caso das exportações, o índice quantum, que mede os volumes exportados, apontou crescimento de 8,4%, na comparação com janeiro de 2015. Já os preços dos produtos vendidos caíram 20,4% na mesma comparação. “O desempenho das exportações foi claramente impactado pel